Estudar no exterior - Intercambio - Connection Line
25 Anos
Redes Sociais

Facebook InstagramTwitter

Estudar e Trabalhar na Irlanda

Por oferecer educação de qualidade e mão de obra qualificada, a Irlanda tem sido notada por grandes empresas: Google, Facebook, Plizer, Apple e Intel, para citar algumas, escolheram a Irlanda como sede europeia de suas empresas. A chegada de empresas como essas acaba sendo um atrativo extra para o estudante, que por meio da formação obtida nas instituições irlandesas, pode ser um potencial candidato para eventuais oportunidades de trabalho.

Na Irlanda, os estudantes que quizerem ter uma renda durante o periodo de estudo podem optar por combinar curso com trabalho remunerado. Para isso é necessário ter o visto de estudante, concedido para alunos matriculamos em curso comduração de no mínimo 6 meses e com carga horaria de 15 horas  por semana. Nesse caso os estudantes poderão trabalhar por 20 horas semanais.

A partir de janeiro de 2015, apenas as escolas que são reconhecidos pelo governo Irlandês terão permissão para ministrar cursos para estrangeiros. Haverá um número limitado de exceções para esta regra. As escolas terão que ser credenciadas pela ACELS. Terão mudanças significativas nas inspeções, tornando-as mais regulares pra garantir que os alunos frequentem as aulas. As mudanças também devem acontecer na quantidade de HORAS que os estudantes podem TRABALHAR e será limitado a apenas ALGUNS meses do ano, para que o trabalho seja apenas um complemento na imersão da língua e não para “ganhar salário”.

 A Ministra da Educação Jan O ‘Sullivan disse que o setor de educação internacional é extremamente valioso para a Irlanda - estimados no valor de € 800 milhões. Ela disse que estava claro que algumas escolas tinham abusado do sistema regulador – fornecendo educação de baixa qualidade e facilitar pouco mais do que o acesso ao mercado de trabalho irlandês. Enquanto isso, o Ministro da Justiça Frances Fitzgerald disse que o novo sistema iria incluir inspecções mais focadas e coordenadas.

 Atualmente, existem 230 escolas de idioma que operam na Irlanda. Ms O’Sullivan disse que prevê que muito menos escolas serão autorizados a operar depois de primeiro de janeiro/2015. Ela disse que o Governo vai divulgar oficialmente estas alterações.

 Sem dúvida essas alterações vão mudar os planos dos intercambistas, umas vez que o preço das escolas devem aumentar, e diminui as possibilidades de trabalho full-time ( 40 horas semanais para os seguintes meses do ano: maio, junho, julho e agosto e o periodo de 15 de dezembro a 15 de janeiro.

 As vantagens e desvantagens para estudar e trabalhar na Irlanda podem variar de acordo com cada pessoa. Mas, de uma maneira geral, podemos destacas entre as vantagens:

As desvantagens: